sexta-feira, 30 de dezembro de 2011


Caminhos da Vida

Nos caminhos da vida

Vamos percorrer com passos suaves.

Sem correr nas veredas encontradas

vamos fazer parada.

Sem pressa apreciar todos os momentos.

Vamos viver nas estações dessa vida

com intensidade plena.

Fazer desses caminhos

belos momentos.

Fazer acontecer o melhor em cada ação.

Nos caminhos da vida passear

de mãos dadas com a fraternidade.

Sorrir e fazer sorrir.

Colorir o caminho

com a cor do amor, da união.

E ser gratos a quem nos tem amor.

Deixe seu olhar perambular pelos campos floridos,

pelo amanhecer que acorda,

pelo anoitecer que te faz cochilar.

Ouça os cantos dos pássaros .

Acompanhe o desenho dos pingos da chuva

que deslizam pelas folhas no jardim.

Se divirta com o sorriso da criança,

apreciei o andar do idoso.

Caminhe, não corra,

Vá tranqüilo nos caminhos da vida.

Acredite sempre no melhor.

Trabalhe seu sonho,

faça acontecer.

Nos caminhos da vida

vamos viver com esperança.

Sejamos felizes em todos os caminhos da vida.

Feliz cada dia, em todos os tempos.



domingo, 4 de dezembro de 2011

Image and video hosting by TinyPic

Feliz Natal

Nas luzes coloridas

Há um brilho de felicidade

Contagiando toda a humanidade.

Repicam os sinos,

Festejam todos

Com as bênçãos de nosso Criador.

Um Natal abençoado...

Com o menino Jesus ao nosso lado.


segunda-feira, 14 de novembro de 2011



Em mim tenho a primavera


(Participação na ciranda da poetisa LuliCoutinho)


Há uma serenidade no nascer de uma flor,


chegando e perfumando todos os jardins.


Vejo um sinal da primavera nascendo,


Vem de mansinho.


Ainda é inverno,


mas não sinto seu gélido abraço.


Não vejo o cinza enevoando a paisagem,


tenho a primavera brilhando em meu olhar,


vou caminhando em uma linda e colorida viagem.


E quando o verão chegar, e mais outro inverno passar,


e quando o outono deixar tudo amarelecido


mesmo assim ainda,


terei a primavera em mim.



Alma de poeta


(Participação na Cirandada poetisa Candy Saad))


Que tudo diz,


Deixando transparecer nos olhos


Todo o amor e paixão.


Suas cores espelhadas,


Rabiscam o caminho...


Suavizam os corações


Enternecem os desapaixonados


Apaixonam os enamorados.




Vontade de Você...



(Participação na ciranda da poetisa Maria Marta)



Há muito tive vontade de você.


Uma vontade incotrolável.


Um querer infinito,sem tréguas,


sem paradas.


Vontade de você em todos os momentos.


De sentir seu olhar, de te ouvir.


Uma vontade de te sentir.


Essa vontade agora


é só uma vontade de estar sempre com você...


de saber que a minha vontade de você


é somente a nossa vontade de querer.





Saudade de alguem especial...


(Participação na ciranda da poetisa naidaterra)


Tão triste essa saudade deixa lágrimas,


molha meu rosto limpando meu sorriso.


Transborda meu coração


de uma dor que deixou vazio.


Tira o colorido do meu dia,


e escurece o momento vivido.




Saia do Tom


Participação na ciranda das poetisas Cassia Vicente e Clara da Costa



Estou saindo do tom...


buscando outro ritmo...


encontrando o que me agrada.





Esquecendo o que magoa,





entristece.





Procuro o tom que enobreça,





e deixe a alma com mais brilho,





o sorriso mais seguro.



Não pense em me esquecer.


(Participação na ciranda da poetisa Candy Saad)


Cada momento tenho você em meus pensamentos,


são tantos os momentos


que sinto também você pensando em mim.


Ficastes tatuado em meu coração,


fiquei tatuada em sua alma.


Somos peregrinos de nosso amor.


Caminhamos naufragos de nós mesmos,


nosso rumo são esses pensamentos,


que nos levam a nos encontrar,


e em nosso amor mergulhados,


traçamos mais momentos.


E sempre nossos pensamentos


neles ficarão



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Um Olhar Gélido

Há no rosto um olhar que brilha da cor do aço.

Mostra um coração corrompido,

maltratado pela dor

de um ser que se diz traído.

Esse olhar que rasga gelando

pertence a um ser endurecido,

que perdeu o mais belo...

Emaranhou-se no seu mundo escondido.

Deixou a vida real

e finge ser vivido.

Gélido maltrata , se tornando empobrecido,

andou entre amigos,

não os reconheceu, não os cativou,

perdeu-se em seu mundo retorcido.

Imagens ilusórias, traços e riscos

tramitam em sua vida.

E nesse olhar empedernido

lágrimas não derramadas

guardam sentimentos entorpecidos.

Perdido em encantamentos

procura no belo contentamento.

Phros

sábado, 24 de setembro de 2011



Não me deixo enganar...(Poetrix)
Seus olhos me atraem...
mas não sigo seu caminhar.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011




No acordar da primavera...


Com o sopro perfumado da manhã,


chega o sol dourado.


Estende-se preguiçosamente por sobre os jardins e campos.


As roseiras ainda orvalhadas do anoitecer se espreguiçam


e acordam em seu leve bailado os gerânios adormecidos.


Pequenas e coloridas violetas


brincam no tapete verde.


Nos arbustos emaranhados algumas flores bordam o musgo.


A idosa árvore estende seus longos ramos


e abriga o coral que ali se aninham.


Borboletas bailarinas dançam nos alvos lírios.


Há no ar uma festa.


O colorido se veste mais intenso.


À sombra fresca descansam belas hortênsias


entre samambaias diversas


Tudo salpicado de cores em um verde matizado.


Es que chega assim a primavera multicolorida.


Phros

sábado, 10 de setembro de 2011





Abandone-me agora...



Sinto o frio da tristeza.



Chega pálida me abraçando.



Deixando uma dor apertar meu peito,



transformando min’alma.



Turvando minha visão,



fazendo a paisagem colorida somente cinzenta.



Goteja meu coração saudades guardadas.



Meus passos ficam cansados,



pesados pelo tempo triste.



Pensamentos depressivos



chora essa tristeza



em minhas lágrimas.



Jogando um véu na minha alegria.



Curvada sob esse manto gelado,



sinto somente a noite nublada.



Fuja de mim,



me abandone agora tristeza,



Nem deixe seu rastro em minhas lembranças,



que ficarão guardadas .



Vá tristeza cinzenta,



tire seu peso de mim,



afaste-me de sua tormenta.


Phros





quarta-feira, 7 de setembro de 2011



País das cores



Um canto ecoa



em um rasgo de euforia.



Em todas as línguas



brota um som de magia



em uma bela cantoria.



Há no brilho do olhar um quê de orgulho



mas muito mais intenso,



o querer emergir,



sair das sombras,



Junto a multidão não só gritar gol,



mas muito bradar justiça.



Fora corrupção.



Curar a cegueira daqueles que não vêem a nação.



Pais colorido,



onde brilha o sonho e chora a dor.



Lutam ainda seus filhos,



por justiça, igualdade e amor.



Tenho n’alma a cor desse pais.



Trago no coração



orgulho que reflete no rosto



As cores do meu Brasil.


Phros



Raízes e Asas (Indriso 2)







Profundamente me enraizei.



Enjaulei meus sonhos.



Amordacei meu cantar.







Acorrentada entre os afazeres,



Murchei minha alegria,



Escravizei minha vida.







Na leveza da esperança,



Alcei vôo para a liberdade.


Phros


sábado, 20 de agosto de 2011





Retrato de Uma Saudade


Em cores amareladas,


mas vividas com matizes multicoloridos.


Em nuances nunca visto.


Sorrisos que o tempo não deformou.


Som que no meu coração ficou.


Em uma magia


retornar a um tempo tão longe.


Ser criança, ter mamãe, ter papae,


O perfume de alfazema da vovó.


Os livros envelhecidos do vovô.


O velho cão peludo na soleira da porta.


O gato malandro a espreita do beija flor.


Os gerânios debruçados no muro do jardim.


Reviver uma juventude de alegria e amor.


Ter nas mãos, mãos fortes.


Ter no olhar o sorriso do futuro.


O futuro chegar e com ele a saudade.


Deixando lembranças desbotadas,


no peito um aperto.


No rosto uma lagrima


que desliza desejando reviver as cores e amor


no retrato que mostra uma saudade.


Phros






segunda-feira, 8 de agosto de 2011



Palavras Poéticas



Letrinhas que trilham pensamentos,desejos.



Fazem nas metáforas um mundo de magia.



Cria,recria, rimas



Sonetos, textos , poesias.



Elas vem do coração,



Conhecem bem seu pais,



Alma que irradia.



Ora românticas ora melancólicas ,



Mas sempre poéticas.



Descrevem emoção,



Cantam sonhos.



Algumas enlouquecidas ,



em fábulas descrevem flores falantes,



colorem trilhos perfumados,



chuva de gotas coloridas.



Borboletas princesas riscam as folhas,



Despencam da pena que escreve



Saltitam pelo caderno.



Lá vão elas poeticamente,



Contando nas rimas e versos,



O mundo mágico da poesia.


Phros